• Livro sobre Blogs Evangélicos

    O livro foi escrito por um grupo composto por blogueiros cristãos consagrados e reconhecidos no Brasil, trazendo reflexões valiosas a respeito da utilização dessa ferramenta para a divulgação e defesa do evangelho na internet

  • Aplicativo UBEblogs

    Instale agora este aplicativo

  • Rede UBE

    Afilie-se

  • Quem somos

    A UBE nasceu em 30 de agosto de 2007 com o selo dos três peixinhos. Era um sonho dos irmãos Valmir Nascimento Milomem, Altair Germano e Esdras Costa Bentho de congregar blogueiros evangélicos para publicar conteúdo cristão na internet . Até setembro de 2008 a administração e moderação da comunidade

  • Os selos clássicos do UBE Blogs

    Escolha um dos selos cuja cor mais combina com o layout do seu blog e mostre a todos os internautas que faz parte do movimento virtual de blogueiros cristãos que mais cresce na Blogosfera Brasileira.

  • Salmos 133:1

    "Oh! quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união."

quarta-feira, 16 de abril de 2014

Ensinando Missões às crianças - Revista COLORINDO MISSÕES gratuita - e em 4 línguas

Posted by Sammis Reachers on quarta-feira, abril 16, 2014 with No comments

  Olá irmãos! É com felicidade que apresentamos a vocês a revista Colorindo Missões, uma revistinha totalmente gratuita de atividades para crianças, que tem como objetivo ensiná-las, de forma bíblica e divertida, valores da obra missionária da igreja de Cristo.

     Ao unir desenhos e atividades a alguns dos principais versículos missionários da Bíblia, nosso propósito é que as crianças possam desde já ir familiarizando-se com os mesmos, e associando-os à obra de alcançar todos os povos com o Evangelho, o que as ilustrações e atividades buscam transmitir.


     Como dissemos, este é um material gratuito, oferecido a partir do Brasil pelos blogs missionários Veredas Missionárias e Celeiro Missionário, em quatro línguas: português, inglês, espanhol e francês.  A revista possui 24 páginas e está disponibilizada em PDF, nos tamanhos A4 (210 x 297 mm) e A5 (148 x 210 mm). Você também pode copiar as imagens individualmente, no formato JPG. 

     Nós lhe incentivamos a baixar a revista, imprimi-la e/ou xerocá-la para ser distribuída entre crianças, educadores cristãos e igrejas evangélicas. Você pode usá-la no todo ou em partes, mas lembre-se:ela não pode ser vendida. Colabore conosco divulgando-a de todas as maneiras que puder.

     Nossa oração é para que o Senhor levante entre nossas crianças uma nova geração de missionários, como jamais houve, missionários que possam concluir a tarefa ordenada à igreja na Grande Comissão.

Sammis Reachers & Vilma Pires (editores)
Desenhos de: Fabiano Silva Souza (Fabico)

Para baixar o material, acesse o blog:

terça-feira, 15 de abril de 2014

EBD: Dons de revelação

Posted by Pr. Genivaldo Tavares de Melo on terça-feira, abril 15, 2014 with No comments
Por Genivaldo Tavares de Melo

EBD para o dia 20 de abril de 2014. 
PONTOS A ESTUDAR:
I – A PALAVRA DA SABEDORIA.
II – A PALAVRA DA CIÊNCIA. 
III – DISCERNIMENTO DOS ESPÍRITOS.

Em tempo: Os nove dons espirituais podem ser agrupados também como órgãos de funções vitais da igreja.

Mãos: Fé, curas e operação de maravilhas. 
Olhos: Discernimento de espíritos.
Expressão verbal (voz): Palavra da sabedoria e da ciência; profecias, variedade de línguas e interpretação delas.

I – A PALAVRA DA SABEDORIA.

1.1 Conceito.

Tratando-se de um dos nove dons espirituais, está acima das manifestações promovidas pela presença do Espírito de Deus pelo novo nascimento.

Naturalmente, o crente nascido de novo recebe pelo Espírito Santo na sua vida e na medida do conhecimento da Palavra de Deus, capacidade de conviver com este mundo sem conflitar nas coisas que fala; usa suas palavras com sabedoria e comedimento.

1.2 A Bíblia e a palavra de sabedoria.

Neste tópico, o autor cita os exemplos de José com seus conselhos a Faraó sobre a crise no Egito e Salomão pela excelência dessa dádiva por tudo o que fez e falou estando registrado no livro de provérbios, mostrando a bondade de Deus no Antigo Testamento ou Aliança.

As escorregadas de Salomão (IRs.11) não depõem contra o conhecimento de Deus nem da sabedoria recebida, mas, mostram que mesmo com tudo o que recebemos do Senhor, precisamos estar atentos aos nossos passos. Os dons espirituais ou a manifesta e visível graça de Deus não blindam o homem contra o pecado.

1.3 Uma liderança sábia.

Penso que o legítimo exercício do ministério pastoral que demanda bons e sábios conselhos, traz consigo uma porção da sabedoria de Deus, caso contrário, não conseguiríamos conduzir uma diversidade de pessoas quanto o pensamento e personalidade de cada um.

II – A PALAVRA DA CIÊNCIA.

2.1 O que é?

Além de perguntar o que é eu perguntaria se há possibilidades de identificar um portador desse dom.

Para identificar um portador da palavra da ciência como um dom manifesto, é preciso gostar de sentar no banco da igreja, amar profundamente uma boa pregação e saber distingui-la de gritarias, sentir o peso e a profundidade, pois a palavra da ciência é a que coloca a igreja diante de um laboratório de grandes experiências com Deus pelo conhecimento.

2.2 Sua função.

É o que se pode chamar de verdadeiro ensino e revelações das coisas escritas.

2.3 Exemplos Bíblicos da palavra da ciência.

Os exemplos bíblicos para o sentido de ciência aqui aplicados, representam uma faceta desse dom a que chamamos também de revelação.

III – DISCERNIMENTO DOS ESPÍRITOS.

3.1 O dom de discernir os espíritos.

Entre tantas definições, poderíamos acrescentar esta: O dom de discernir os espíritos é a lente da janela da alma; por onde tudo se torna visível, pensamentos e intenções. O último parágrafo exige atenção do leitor, pois, ao citar Stanley Horton, pode parecer que o pronome relativo “cuja” esteja ligando os espíritos a nossa proteção e o sentido correto é: cuja preocupação do dom é oferecer proteção contra o assédio do inimigo pelos espíritos malignos.

3.2 As fontes das manifestações espirituais.

No transcorrer de um culto, podem acontecer muitas coisas e penso que o portador deste maravilhoso dom, precisa estar em sintonia com o pastor da igreja para comunicar-lhe eventuais ocorrências que possam causar danos ao rebanho.

Infelizmente, pregadores, principalmente aqueles desigrejados exageram tanto nas suas revelações que mesmo sem esse dom, usando apenas a pedra de toque que é a Palavra de Deus, nos permite ver tantas coisas incertas ditas em nome do Senhor.

3.3 Discernindo as manifestações espirituais.

O que acho interessante nesta lição é que ela vai contra o pensamento de muitos crentes que; não se deve julgar.

Só não julga quem não tem discernimento e se tiver o dom de discernimento o julgamento tem peso maior.

Não confundir julgamento segundo a Bíblia e suas revelações com murmuração barata.

quarta-feira, 9 de abril de 2014

O justo Ló?

Posted by Pr. Genivaldo Tavares de Melo on quarta-feira, abril 09, 2014 with No comments
Por Genivaldo Tavares de Melo 

No começo da minha vida cristã, lendo e estudando a Palavra de Deus, nunca vi o sobrinho de Abraão, Ló, com bons olhos. A impressão tão negativa ocorreu por conta de algumas pregações cujos instrumentos sempre o descreviam de maneira contrária.

Mais tarde, eis que me deparo com um texto no novo testamento, de autoria do nosso irmão Pedro (2 Pd 2:7), que faz menção da destruição de Sodoma, exorta-nos sobre os falsos mestres e cita-o do seguinte modo: “... e livrou o justo Ló, enfadado da vida dissoluta dos homens abomináveis (porque este justo, habitando entre eles, afligia todos os dias a sua alma justa, pelo que via e ouvia sobre suas obras injustas).

Diante disso, até hoje penso em Ló, ou Lot, de forma mais parcimoniosa.

Bem! Quando lemos sobre a chamada de Abraão entendemos que o convite era apenas para o tio de Ló com muita clareza: “Ora, o SENHOR disse a Abrão: Sai-te da tua terra e da tua parentela e da casa de teu pai, para a terra que eu te mostrarei”. 

Sai da tua parentela.  

Quando Deus chama alguém para sua obra, é para priorizá-la, deixar tudo e todos no sentido de abraçar a carreira proposta, sem qualquer comprometimento de relação familiar sob pena de sempre amarrar-se em lembranças. Com isto, não queremos dizer virar as costas de maneira total e definitiva.

No caso de Abrão, o futuro reaproximou as famílias quando teve que buscar uma noiva para Isaque. 

O fato de Ló ter sido declarado justo na própria Palavra de Deus, não significa que, como todo ser humano, não tivesse defeitos no uso da sua natureza humana e pecaminosa. 

É preciso ter em conta que nem todas as nossas fraquezas nos lançam no inferno, mas, são cobradas de maneira vigorosa e em muitos casos até com a morte, como temos exemplos mostrados em Atos 5 com Ananias e Safira e com o jovem aproveitador em 1 Co 5.3-4. 

O cristão sensato não deve transgredir apostando na misericórdia do Senhor, pois, o inimigo de nossas almas, vive em derredor, bramando como leão, buscando a quem possa tragar. 

A vida de Ló e os danos causados pela péssima escolha; a liberdade de escolher a direção a ser tomada para evitar os conflitos entre seus pastores de gado, deixaram transparecer o lado frágil da sua personalidade, que era egocêntrica, descuidada e inconsequente. Ao ir morar nas campinas de Sodoma, logo ocupou uma casa dentro da cidade permitindo assim que sua mulher e filhas vivessem confortavelmente no ambiente pecaminoso da cidade. 

Nós pagamos por nossas péssimas escolhas e não adianta reclamar depois.

O fato de Deus enviar dois anjos para tirar Ló de Sodoma e sua família antes da destruição da cidade mostra a complacência de Deus com nossas fraquezas e com nossas escolhas, o respeito com o nosso “livre arbítrio”. 

A mulher de Ló é figura da pessoa inconsequente cujo coração foi totalmente dominado pelos hábitos de Sodoma. Deu no que deu! O Apóstolo João teve boa razão quando nos exortou: “Não ameis o mundo nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele” - 1 Jo 2:15.

Que lição tiramos da história de Ló? Que qualquer de nós, cercados de fraquezas de uma ou de outra forma, não devemos nos ocupar em viver julgando as pessoas por seus atos impensados, mas, fazer como Abraão, interceder, sabendo que as misericórdias do Senhor, são a causa de não sermos consumidos, Lm 3:22. 

Não devemos olhar para as pessoas como se todas as oportunidades lhes tivessem sido tiradas. Somente a morte risca para sempre as chances de reabilitar a comunhão com Deus. 

Mesmo em condições ruins, não devemos julgar por não sabermos o que se passa no coração e na alma de alguém que sinta não ter mais chances de viver. O malfeitor ao lado de Jesus, aproveitou muito bem, seus últimos momentos.

terça-feira, 8 de abril de 2014

O príncipe e as três moedas de ouro

Posted by Eliseu Antonio Gomes on terça-feira, abril 08, 2014 with 3 comments
Por Leandro Vitor Mendonça

Certa vez, em algum lugar do mundo, um rei muito bom ouviu falar de uma família que passava por grande pobreza e que morava bem longe do seu reino. Comovido, ele enviou seu filho até aquele lugar para levar três moedas de ouro. Ele disse:

- Filho, tu és a pessoa pela qual eu mais confio, leve essas moedas e ajude essa família com o que precisar.

Seu filho então saiu do castelo à cavalo levando aquelas moedas tão pesadas e valiosas. No meio do caminho se surpreendeu com uma cena: um mendigo caído ao chão implorando por comida e socorro. O filho se moveu de íntima compaixão e deu uma de suas moedas para aquele homem, que todo alegre foi comprar um pão e matou a sua fome. O filho ao ver essa alegria não se arrependeu de ter lhe ajudado, pois aquele sorriso valia mais que aquele ouro. 

 Retomando o caminho, o filho se deparou com mais outra cena chocante: Um menino pequeno procurando o que comer no lixo. Aquilo lhe abalou muito, desceu do seu cavalo foi até aquela criança e disse:

- Menino, porque come do lixo?

- Porque não há quem me dê comida, senhor. Minha família é pobre e meu pai já morreu, minha mãe luta para nos dar um pouco de alimento, mas mesmo assim não é suficiente.

O filho então mandou chamar sua mãe e lhe deu uma de suas moedas, pois mais uma vez sentiu pena.

Ele montou no seu cavalo e retomou a viagem, e mais uma vez não se preocupou em ter gasto aquela moeda, pois viu a felicidade daquele menino em seus olhos.

Adiante, outra vez se sentiu obrigado a descer, viu um jovem caído ao chão chorando e gemendo de sede e fome, seus ossos eram visíveis a pele e isso lhe fez chorar. Rapidamente o levou para um abrigo e lhe deu comida e bebida. Sem perceber, gastou todas as três moedas e teve que voltar para contar ao seu pai o que havia acontecido.

Ao falar com ele disse:

- Pai, peço que me perdoe pois ao passar pelo nosso reino, vi casos extremos de pobreza, a situação aqui também está ruim.

Depois de uma grande conversa do que ele viu no caminho, o rei o entendeu e soube da verdadeira situação do seu reino. Mandou que fizesse um mutirão e ajudasse todos os pobres daquele lugar.

MORAL DA HISTÓRIA: Não é preciso ir longe para levar a Palavra de Deus, se olharmos ao redor iremos perceber que há muitas pessoas implorando por Jesus, por amor.

Fonte: Leandro Vitor

EBD - O propósito dos dons espirituais

Posted by Pr. Genivaldo Tavares de Melo on terça-feira, abril 08, 2014 with 1 comment
Por Genivaldo Tavares de melo

EBD para o dia 13 de abril de 2014. 
PONTOS A ESTUDAR: 
I – OS DONS NÃO SÃO PARA ELITIZAR OS CRENTES. 
II – EDIFICANDO A SI MESMO E AOS OUTROS. 
III – EDIFICAR TODO O CORPO DE CRISTO. 
 Em tempo: Não é bom deixar que a razão abafe aquilo que Deus deu a igreja para que esta cumpra o seu papel de forma plena. Repartir o pão.


I – OS DONS NÃO SÃO PARA ELITIZAR OS CRENTES.

1.1 A igreja Coríntia.

Interessante notar que enquanto Coríntio abundava em dons, as demais não pareciam se preocupar, pois Paulo sequer faz menção deste assunto com as demais igrejas, todavia, as outras (não todas) tinham algo que faltava na igreja grega: a dedicação em dar, em ofertar. Qual o segredo para tudo isso e qual a importância na busca e uso dos dons.

a – É preciso que haja muita dedicação e objetivos na busca dos dons, pelo batismo com Espírito Santo, que deve ser a primeira preocupação.
b – Não se pode esquecer, sob qualquer pretexto, a doutrina da mordomia cristã, pois, não havendo dedicação em dar, os dons ficam comprometidos de alguma forma.
c – "Façam de tudo, mas, eu mostrarei caminho mais excelente". Essa palavra do apóstolo não sugeria abandonar os dons ou sua busca.

1.2 Uma igreja de muitos dons, mas, carnal.

Os dons ficam mais bem compreendidos quando se conhece a importância deles como ferramenta para pregar o evangelho e alguns, para edificação da igreja; nada mais que isso.

Não é bom tentar arranjar qualquer outra função para os dons, principalmente santificação e melhor qualificação do crente.

1.3 Dom não é sinal de superioridade.

O maior problema que um portador de qualquer dos dons espirituais enfrenta é o assédio dos demais membros da igreja; essa sempre foi uma forte tendência, levando o portador descuidado a considerar-se elemento-chave da igreja, ao envaidecimento pessoal, quando não, a explorar favorecendo-se financeiramente pelos dons.

II – EDIFICANDO A SI MESMO E AOS OUTROS.

2.1 Edificando a si mesmo.

Não há dúvida que os dons espirituais enriquecem as nossas vidas de alguma maneira, porém, isto só acontece quando buscamos o crescimento pelo conhecimento da palavra de Deus, caso contrário, teremos muito barulho e pouco resultado quer na vida da igreja ou dos membros em particular.

Há quem pense que o conhecimento bíblico se contrapõe ao uso dos dons.

É necessário tomar cuidado para que a razão não apague a emoção. A emoção precisa ser controlada e não aniquilada, caso contrário, a igreja se tornará igreja de Nerds.

2.2 Edificando os outros.

Não se edifica os outros profetizando em suas vidas ou fazendo-os ouvir o quanto falamos em línguas estranhas.

É interessante sobre os dons e quem os possua o fato que quando usados de maneira sóbria e inteligente produz vigorosamente boa influência na vida dos irmãos. Se não for para isto, é melhor calar-se.

2.3 Edificando até o não crente.

Falar línguas sem interpretação. Neste caso o autor considera o uso inadequado do dom, um escândalo para o não crente, e isto é bíblico.

É preciso atentar que há irmãos, que em qualquer lugar, resolve extravasar-se falando em línguas estranhas.

Certa feita dentro de um ônibus prestes a viajar, o meu coração se transbordou de alegria, falei em línguas e ninguém ouviu, não precisavam ouvir o que não entenderiam e ainda me achariam louco.

III – EDIFICAR TODO O CORPO DE CRISTO.

3.1 Os dons na igreja.

O autor ressalta a importância do amor citando o maravilhoso texto de 1 Co. 13, que aborda a suprema excelência da caridade.

Já me defendi de muitos ataques e já defendi argumentos com uma palavra de JESUS. “Ide e aprendei o que significa misericórdia quero e não sacrifício...” Mt. 9:13.

Os dons perdem o colorido quando não há amor, quando não se pratica misericórdia sobre as vidas.

3.2 Os sábios arquitetos do Corpo de Cristo.

A maior deficiência não está no seio da igreja e sim nos púlpitos. A falta de conhecimento é grave e a desobediência de alguns ministros é gravíssima.

Não há maior escola de obreiros que a própria igreja, principalmente onde se reúne os mestres do ensino.
A falta de bom ensino leva muitos “pastores” a edificar com material de péssima qualidade, resultando em igrejas confusas no tocante ao uso dos dons.

3.3 Despenseiros dos dons.

O autor cita 1 Pd. 4:11. “Se alguém falar, fale segundo as palavras de Deus; se alguém administrar, administre segundo o poder que Deus dá...”.

Observe-se que os dons não representam um governo a parte da igreja e é como tem sido tratado em muitos lugares.

Se não houver sábio conselho, o povo se corrompe e os danos serão irreparáveis.

Um grave erro cometido por muitos pastores é que por conta do excessivo zelo, acabam impedindo o desenvolvimento da fé cristã na direção da busca do batismo com o Espírito Santo e consequentemente também, na busca e uso dos dons.

A CIÊNCIA INCHA, MAS, O AMOR EDIFICA 1 Co 8:1 – Isto vale para tudo, principalmente para o ensino sobre os dons.

domingo, 6 de abril de 2014

Doutrinas são universais e imutáveis. E os usos e costumes?

Posted by Eliseu Antonio Gomes on domingo, abril 06, 2014 with 1 comment

Muitos confundem as doutrinas bíblicas com costumes e práticas tradicionais, ou vice e versa.

Doutrinas - ensino ou instrução. São as verdades fundamentais dispostas em forma sistemática como regra de fé e prática de vida, cujo conteúdo é todo derivado das sagradas escrituras. Ajudam no desenvolvimento de uma vida cristã saudável, proporcionando segurança para quem não quer ser levado pelo erro.


Elas são Santas, Divinas, Universais e Imutáveis:
• Santas
Porque vem de Deus, quem as escreveu foram homens inspirados pelo Espírito Santo
• Divinas
Porque são de Deus
• Universais
Porque são validas para todo mundo
• Imutáveis
Porque nunca mudam. Por falta de conhecimento doutrinário, o homem em sua cegueira espiritual forma conceitos errôneos acerca da vontade divina.

Existem várias doutrinas na bíblia:

• Deus (Teologia);
• Cristo (Cristologia);
• Salvação (Soteriologia);
• Espírito Santo (Pneumatologia);
• Homem (Antropologia);
• Pecado (Hamartiologia);
• Igreja (Eclesiologia);
• Anjos (Angelologia);
• das Últimas Coisas (Escatologia); etc.

A vontade de Deus para o homem é que ele conheça e prossiga em conhecer ao Senhor (Oséias 6.3), examinando as escrituras e sabendo manejá-la, pois elas podem nos fazer sábios para salvação pela fé que há em Cristo Jesus (2 Tm 3.15).

Costumes, e práticas tradicionais. A bíblia nos orienta a termos bons costumes (1 Co 10.31; 6.20; Tt 2.10).

Agora, quanto aos costumes, eles são sociais, humanos, regionais e temporais, ocorrem na esfera humana conforme as etnias de cada povo. 

Continuaremos esta reflexão em outra oportunidade, se assim Deus permitir. 

Deus Abençoe!

Fonte: Pastor Cássio Castelo

Vingança, laço diabólico

Posted by Eliseu Antonio Gomes on domingo, abril 06, 2014 with 1 comment
"Sede prudentes como as serpentes e símplices como as pombas"
Mateus 10.16 b.

Por Eliseu Antonio Gomes

Algo extremamente óbvio deveria sempre estar esclarecido aos cristãos: as pessoas que alimentam maldade no coração sofrem mais.

"E o Senhor disse a Caim: Por que te iraste? E por que descaiu o teu semblante? Se bem fizeres, não é certo que serás aceito? E se não fizeres bem, o pecado jaz à porta, e sobre ti será o seu desejo, mas sobre ele deves dominar" - Gênesis 4.6-7.

Quando surge a discórdia

"Eu, porém, vos digo que qualquer que, sem motivo, se encolerizar contra seu irmão, será réu de juízo; e qualquer que disser a seu irmão: Raca, será réu do sinédrio; e qualquer que lhe disser: Louco, será réu do fogo do inferno - Mateus 5.22.

"Não vos vingueis a vós mesmos, amados, mas dai lugar à ira, porque está escrito: Minha é a vingança; eu recompensarei, diz o Senhor" - Romanos 12.19.

 "Porque bem conhecemos aquele que disse: Minha é a vingança, eu darei a recompensa, diz o Senhor. E outra vez: O Senhor julgará o seu povo" - Hebreus 10.30.

Deus tudo vê e não está de braços cruzados, Ele é o Protetor dos injustiçados. A desforra só pertence ao Senhor, porque só Ele é justo.

É triste observar que alguns cristãos adotam ações más porque foram vítimas da maldade alheia. Vítima de indivíduos maus eles também se tornaram pessoas más, sem conseguir enxergar em que tipo de gente ruim se transformaram. Interpretam a reação humana da contenda como algo natural, quando é um processo espiritual diabólico, que aprisiona ofensores e ofendidos para que percam o dom da salvação.

Os humildes e os  irreconciliáveis

"Bem aventurados os pacificadores" - Mateus 5.9.

É importante viver como agente promotor da paz, porém, nem sempre é possível promovê-la. Paulo escreveu "se possível tende paz com todos", porque encontramos em nossas relações interpessoais pessoas duras de coração, irreconciliáveis, e diante de gente assim a única alternativa para encontrar a tranquilidade é afastar-se delas (Romanos 1.31; 2 Timóteo 3.3).

Nos laços de relacionamentos com o próximo jamais devemos nos humilhar. Humilhar-se diante dos homens jamais será sinal da humilde que o Senhor pede que os cristãos pratiquem, mas traços negativos de fraqueza de caráter, conduta de bajulador e de falta de coragem (Provérbios 24.10; 2 Timóteo 1.7).

Na Palavra de Deus, está muito claro que o crente deve humilhar-se apenas a Deus, e não ao semelhante (1 Pedro 5.6; Tiago 4.10).

Priorize a paz

"Bem-aventurados os pacificadores, porque eles serão chamados filhos de Deus" - Mateus 5.9. Não é a vontade do Senhor que o cristão viva em briga contra o próximo, só quem investe em que haja relacionamentos de paz são considerados filhos de Deus.

"A resposta branda desvia o furor, mas a palavra dura suscita a ira" -  Provérbios 15.1. Não pense que pelo fato de você renunciar ao desejo de dar uma resposta carnal aos que lhe prejudicam estará em desvantagem, é exatamente o contrário! Toda a vantagem reside na vida daqueles que escolhem caminhar no Espírito, tal caminhada alegra a Deus e a alegria do Senhor gera na vida do caminhante espiritual força para vencer (Neemias 8.10).!

"Irai-vos, e não pequeis; não se ponha o sol sobre a vossa ira" - Efésios 4.26. Quando  o desejo de vingança por iniciativa própria domina a vida da pessoa, contamina a alma dela e faz com que o ressentimento destrua sua comunhão com Deus e a própria paz de espírito. É importante em meio ao atrito esforçar-se para não perder o controle emocional e esforçar-se para nunca guardar mágoas no coração.

A justiça divina

 "Bem-aventurados aqueles cujas maldades são perdoadas" - Romanos 4.7 a.

Quando somos empurrados a entrar no círculo vicioso de responder o mal com o mal, precisamos tomar a decisão de apresentar o coração abalado para Deus, mostrar a Ele a tentação indutora ao  abandono da prática do amor ao próximo, e pedir que nos permita ver como Ele trata de nossa alma ferida com justiça.

O verdadeiro inimigo do ser humano não é o ser humano. A batalha do crente é contra Satanás e suas hostes infernais (Efésios 6.12). Então, se tentados e vencidos pela tentação de vingar-se contra alguém que comportou-se de maneira indesejável, é necessário mudar de atitude urgentemente, pois o convite de Cristo conclama ao arrependimento do pecado cometido.

Ao confessar a Jesus o erro e ter a disposição de não mais praticá-lo, indo também pedir perdão aos que fizemos maldades, alcançamos a misericórdia divina (Provérbios 28.13; 1ª João 1.9).

O coração de Deus em favor e contra o coração do ser humano

Deus é justo, e no exercício da justiça divina Ele nos trata exatamente como tratamos o próximo. Só quem possui disposição para perdoar recebe o perdão divino, e apenas quem é misericordioso para com os outros é alvo da misericórdia do Senhor.

"Amai, pois, a vossos inimigos, e fazei bem, e emprestai, sem nada esperardes, e será grande o vosso galardão, e sereis filhos do Altíssimo; porque ele é benigno até para com os ingratos e maus. Sede, pois, misericordiosos, como também vosso Pai é misericordioso" -  Lucas 6.35-36.

"Bem-aventurados os misericordiosos, porque eles alcançarão misericórdia" - Mateus 5.7.

"Porque o juízo será sem misericórdia sobre aquele que não fez misericórdia; e a misericórdia triunfa do juízo" - Tiago 2.13.

E.A.G.

Postagem original publicada no blog Belverede .

Postagens populares

Conexão de amizades

Google+ Followers

Categorias

abaixo-assinado (2) Aborto (15) Abraão (2) Aconselhamento Pastoral (5) Acordo Ortográfico (3) Altair Germano (47) ANAJURE (7) Apologética (11) assuntos atuais (12) Ateísmo (3) atitudes (8) audio-books (1) avivamento (1) ação coletiva (10) barbárie (4) Belverede (9) bibliografia (1) Bibliotecas virtuais (3) Blog do Momento (49) Blogagem Coletiva (74) blogagem profética (3) Blogger (13) Blogosfera Cristã (258) blogueiros (7) Boas vindas (1) Boicote (7) Brasil (16) Bíblia de Estudo (6) Cadastro (2) calvinismo (1) Campanhas (13) Carla Ribas (7) Carlos Minc (2) Carlos Nejar (1) Carlos Roberto Silva (4) Carnaval (1) casamento (13) cenas da vida (11) charge (3) Charles Péguy (1) China (1) cidadania (36) Cintia Kaneshigue (47) ciência (1) clamor (1) Como criar e editar um blog? (102) Comunicados (53) Concurso no blog (7) Concursos (19) conectados em oração (8) Consciência Cristã (17) Contribuição (1) conversão (7) copa 2014 (1) corporativismo (2) corrupção (17) cosmovisão cristã (201) CPAD (10) CPAD News (3) CPI do Tráfico Humano (10) Creative Commons (6) crianças (6) crianças desaparecidas (8) crowdfunding (1) Culto de Missões (5) cura gay (1) David Botelho (1) Denúncias (9) Desafiando Limites (43) Desafio aos blogueiros (4) Desaparecidos (13) Desarmamento (2) Desastre Rio de Janeiro (4) descriminalização das drogas (1) Deus. (11) devocional (93) Dia da Bíblia (7) dia da mulher (6) Dia das Mães (3) Dia de Missões (3) Dia dos Pais (2) Dicas (111) dinheiro (5) direitos humanos (8) dissertação (1) Divulgação (12) Domingo da Igreja Perseguida (6) dons espirituais (2) Dr. Luis Pianowski (1) Dracaena (1) Drogas (1) e-book (25) e-books (2) EBD (11) EBI (1) Ecologia e Natureza (14) Editorial (8) educação (1) Eleições (21) Eleições 2014 (1) Eliseu Antonio Gomes (452) ENBLOGUE (20) Enquete (10) Entrevistas (37) Escrita (8) Esdras Costa Bentho (12) Esperança (10) Esportes (3) Estatuto (1) Estudos (13) Etica no Blogar (23) Evangelismo (54) Evento (14) exposed (1) Facebook (5) Família (51) família Cristã (1) Felipe M Nascimento (8) Ferramenta LIVRO (3) Ferramenta TEATRO (2) Fidelidade (1) filhos (1) Filmes (5) Filosofia (2) fim do mundo (3) financiamento coletivo (1) finanças (2) formação de opinião (7) Formspring.me (1) frases e citações (4) futebol (1) (7) Férias (1) Geisa Iwamoto (2) Genivaldo Tavares de Melo (18) Geremias do Couto (11) Geziel Gomes (1) gif (1) governo (5) Graça (13) Guerra Cultural (2) Gutierres Siqueira (15) História (4) homofobia (2) HQ (1) Humor (3) idosos (1) igreja (14) Igreja Perseguida (7) Imagens Cristãs (7) impostos (2) incoerência (2) indicação bibliográfica (1) inspiração (3) Intelectualidade (7) Interatividade (2) intercessão (19) internet (33) Internet Evangélica (27) intolerância (3) Izaldil Tavares (7) J.T.Parreira (1) Jairo de Oliveira (1) Japão (15) jejum (1) Jesus. (1) jogos eletrônicos (1) João Cruzué (61) judiciário (3) Jurgen Moltmann (1) justiça (2) juventude (1) Júlio Severo (8) Kelem Gaspar (13) legislação (4) liberdade de expressão (1) liberdade de imprensa (4) liderança (8) literatura (7) livro digital (1) Livros (66) lição de vida (8) Lucas Santos (8) Luis Ribeiro (7) maconha (1) Magno Malta (1) manifestação (1) manipulação midiática (1) manisfestação (1) Mantenedores UBE Blogs (2) Manual da UBE (7) marcha (1) Marco Feliciano (16) Marta Suplicy (3) mastectomia (1) Matusalém (1) Maya Felix (10) mentira (3) missiologia (16) Missão Integral (4) missões (78) Motivação (40) mártires (1) música (2) nacional (1) namoro (2) Natal (33) Nietzsche (1) Notícias (84) opinião (28) oração (5) Orkut (13) ortodoxia (1) Pablo Massolar (1) papel de parede (1) passatempos (2) pastores (7) Paul Washer (1) pena de morte (1) Perseguição política (9) Perseguição religiosa (21) PL 122/2006 (60) Plágio (13) PNDH - 3 (17) poder de Deus (6) Poesia (20) polêmicas (6) Política (100) Pornografia (2) portas abertas (1) Português (4) Primavera de Sara (2) profecias maias (1) profeta (1) Promoção (39) Protestantes (12) protesto (1) páscoa (2) Rankings (1) Recursos (6) Redes Sociais (40) Reflexão (50) Repúdio (34) ressurreição (1) Retrospectiva (1) Revista Cristã (7) REVISTA FORBES (1) Ronaldo Côrrea (1) Sammis Reachers (84) Sara (2) Saúde Pública (4) SBB (1) Selos (15) Senado Federal (19) SENAMI (1) Sentido da vida (1) Sidnei Moura (1) Silas Malafaia (28) Sorteios (16) STF (8) Teatro (2) Tecnologias (6) Televisão (9) Templates (8) teologia (3) testemunho (6) trabalho escravo (1) tradução (4) tragédias (2) tráfico sexual (5) tutoriais (8) Twitter (10) UBE (8) UBE 2007 (83) UBE 2008 (120) UBE 2009 (166) UBE 2010 (201) UBE 2011 (236) UBE 2012 (173) UBE 2013 (159) UBE 2014 (35) UBE NA MÍDIA (4) UOL (5) utilidade pública (12) Uziel Santana (2) Valmir Nascimento Milomen (106) viagem (2) viagem missionária (3) Victor Leonardo (7) Vida Cristã (92) vida eterna (1) vida real (12) Viktor Frankl (1) VINACC (13) Vinicius Pimentel (1) vídeo (50) Wagner Santos (1) Wallace Sousa (66) wallpaper (1) Wellykem Marinho (1) Wilma Rejane (132) Yosef Nadarkhani (7) Zip Net (3) África (3) Ônibus Mágico (1)