Visite o Pesquisa Gospel

+-

(A+) (A-)

sábado, 4 de setembro de 2010

Diferente daquilo que muitos pensam e ensinam, o ministério profético não deixou de existir com o advento do Novo Testamento.

"A Lei e os Profetas duraram até João; desde então, é anunciado o Reino de Deus, e todo homem emprega força para entrar nele". (Lc 16.16, grifo nosso)

O texto acima costuma ser interpretado como o final do ministério profético no Novo Testamento, quando na realidade, os termos Lei e Profeta nos falam da totalidade do Antigo Testamento, que não seria mais a mensagem central "anunciada" na Nova Aliança. Os princípios do Evangelho do Reino é que passariam a reger a vida dos discípulos de Jesus, que deveriam proclamá-los e ensiná-los a todas as pessoas, em todos os lugares (Mt 4.23; 24.14). Morris (1983, 236) afirma: "A vinda de Jesus marcava uma linha divisória. Até então, a revelação de Deus tinha sido feita na lei (a rigor: os livros de Gênesis até Deuteronômio) e os profetas. A expressão combinada representa a totalidade do Antigo Testamento."

O Comentário Bíblico Pentecostal do Novo Testamento (2003, p. 426, CPAD), sobre o presente versículo especifica que:

"Reconhecendo o desafio à sua autoridade, Jesus passa a traçar a origem de sua autoridade e a delinear sua devoção superior à lei. Ele apresenta 'a Lei e os Profetas' (i.e., o Antigo Testamento) e a pregação de João Batista como unidade (v. 16). João anunciou a vinda de uma nova era e participou dela. É 'desde então' (v.16), quer dizer, começando com João, que o Reino de Deus é pregado. O ponto que Jesus deseja chegar é que nem João nem os profetas do Antigo Testamento são necessários para confirmar o outro, mas que ambos servem de precursores, levando à pregação de Jesus acerca das boas novas do Reino de Deus."

Observe que o comentarista expressa que o texto de Lc 16.16 não declara o fim do ministério profético, mas sim, o início da pregação do Evangelho do Reino. A Lei e os Profetas representam o Antigo Testamento.

Na versão da Bíblia Almeida e Atualizada (ARA), Lc 16.16 foi traduzido da seguinte forma: "A Lei e os Profetas vigoraram até João; desde esse tempo , vem sendo anunciado o evangelho do reino de Deus, e todo homem se esforça para entrar nele. (grifo nosso)"

Observe que o verbo "duraram" da Almeida Revista e Corrigida (ARC), foi substituído por "vigoraram" na ARA, deixando mais clara a alusão ao texto do Antigo Testamento (Lei e Profetas).

O texto de Mateus 11.13, na ARC declara: "Porque todos os profetas e a lei profetizaram até João."

O mesmo texto na ARA está escrito da seguinte forma: "Porque todos os Profetas e a Lei profetizaram até João."

Aparentemente parece uma bobagem, mas perceba que na ARC os termos "profetas" e "lei" estão escritos com iniciais minúsculas, enquanto na ARA, com maiúsculas. Isso faz uma grande diferença, pois os termos com iniciais maiúsculas identificam uma forma específica de entender "Profetas e Lei", e essa forma nos fala exatamente do sentido real da expressão, no que diz respeito à totalidade das escrituras do Antigo Testamento.

O Comentário Bíblico Pentecostal do Novo Testamento(Idem, p. 81), diz sobre o versículo acima que: "Mateus viu que a divisão entre a velha era e a nova era um acontecimento que se deu ao término do ministério de João Batista e começo do ministério de Jesus."

Perceba no versículo que "os profetas e a lei profetizaram", é uma clara alusão à totalidade do Antigo Testamento enquanto texto sagrado, que até então era a base e o referencial de toda mensagem profética.

Tanto em Mateus 11.13, como em Lc 16.16, os termos gregos para profetas é prophetai, e para lei, nómos.

De forma clara e objetiva, o que fica aqui evidente, é que o ministério profético foi uma realidade presente nas narrativas e ensinos do Novo Testamento, e ainda continua sendo uma realidade em nossos dias (não se encerrou com João Batista). A prova disto?

- O próprio Jesus continuou exercendo o ministério profético após João Batista, falando em nome do Pai (Jo 4.34; 5.30; 6.38; 14.24). Um claro exemplo de mensagem profética no Novo Testamento são as cartas às sete igrejas em Apocalipse 2 e 3, marcadas por denúncias, alertas, advertências e um convite ao arrependimento, para se livrar do juízo iminente.

- O livro de Atos nos apresenta profetas: "Naqueles dias, desceram profetas de Jerusalém para Antioquia. E levantando-se um deles, por nome Ágabo, dava a entender, pelo Espírito, que haveria uma grande fome em todo o mundo, e isso aconteceu no tempo de Claúdio César." (At 11.27-28, ARC). E ainda: "E, demorando-nos ali por muitos dias, chegou da Judéia um profeta, por nome Ágabo; e vindo ter conosco, tomou a cinta de Paulo e, ligando-se os seus próprios pés e mãos, disse: Isto diz o Espírito Santo: Assim ligarão os judeus, em Jerusalém, o varão de quem é esta cinta e o entregarão nas mãos dos gentios." (At 21.10-11).

- "Na igreja que estava em Antioquia havia alguns profetas (prophetai) e doutores (didaskaloi) [...]." (At 13.1, ARC)

- O ministério profético foi manifesto na vida de Paulo (At 20.29-30; 1 Tm 4.1; 1 Ts 4.13-17).

- O ministério profético foi evidenciado nos escritos de Pedro(2 Pe 2.1-3; 3.3,4, 7-18).

- Entre os chamados dons ministeriais de Efésios 4.11, está o de profeta (gr. prophetas)

A Bíblia de Estudo Pentecostal (1995, p. 1814-1815, CPAD), em seu estudo doutrinário sobre o ministério de profeta (Ef 4.11), sustenta a atualidade deste na igreja, fazendo as seguintes afirmações:

- Os profetas eram homens que falavam sob o impulso direto do Espírito Santo, e cuja motivação e interesses principais eram a vida espiritual e pureza da igreja. Sob o novo concerto, foram levantados pelo Espírito Santo e revestidos pelo seu poder para trazerem uma mensagem da parte de Deus ao seu povo (At 2.17; 4.8; 21.4).

- O ministério profético do AT ajuda-nos a compreender o do NT. A missão principal dos profetas do AT era transmitir a mensagem divina através do Espírito, para encorajar o povo de Deus e permanecer fiel, conforme os preceitos da antiga aliança. Às vezes eles também prediziam o futuro conforme o Espírito lhes revelava [...]. Cristo e os apóstolos são um exemplo do ideal do AT (At 3.22, 23; 13.1,2).

- A função do profeta na igreja incluía o seguinte: (a) Proclamava e interpretava, cheio do Espírito Santo, a Palavra de Deus, por chamada divina. Sua mensagem visava admoestar exortar, animar, consolar e edificar (At 2.14-36; 3.12-26; 1 Co 12.10; 14.3). (b) Devia exercer o dom de profecia [...]. (c) às vezes, ele era vidente (cf. 1 Cr 20.29), predizendo o futuro (At 11.28; 21.10,11). (d) Era dever do profeta do NT, assim como para o AT, desmascarar o pecado, proclamar a justiça, advertir do juízo vindouro e combater o mundanismo e frieza espiritual entre o povo de Deus (Lc 1.14-17). Por causa da sua mensagem de justiça, o profeta pode esperar ser rejeitado por muitos nas igrejas, em tempos de mornidão e apostasia.

- A mensagem do profeta atual não deve ser considerada infalível. Ela está sujeita ao julgamento da igreja, doutros profetas e da Palavra de Deus. A congregação tem o dever de discernir e julgar o conteúdo da mensagem profética, se ela é de Deus (1 Co 14.29-33; 1 Jo 4.1).

- Os profetas continuam sendo imprescindíveis ao propósito de Deus para a igreja. A igreja que rejeitar os profetas de Deus caminhará para a decadência, desviando-se para o mundanismo e o liberalismo quanto aos ensinos da Bíblia (1 Co 14.3; cf. Mt 23.31-38; Lv 11.49; At 7.51,52). [...] a igreja com os seus dirigentes, tendo a mensagem dos profetas de Deus, será impulsionada à renovação espiritual. O pecado será abandonado, a presença e a santidade do Espírito serão evidentes entre os fiéis (1 Co 14.3; 1 Ts 5.19-21; Ap 3.20-22).

Em seu livro "A Igreja e as Sete Colunas da Sabedoria", publicado atualmente pela CPAD, o pastor Severino Pedro, escrevendo sobre o ministério profético na atualidade, relata que:

"João Batista o último profeta da Dispensação da Lei, entra em o Novo Testamento como profeta de grande poder. Porém, nele é, sem dúvida encerrado este ofício de acordo com o estilo e norma da Antiga Aliança. Jesus disse: 'A lei e os profetas duraram até João...' (Lc 16.16). Agora em Jesus e através de Jesus, se inicia uma 'Nova Ordem Ministerial', composta pelos profetas do Ministério do Espírito Santo'".

Fundamentado na exposição que fiz no início deste subsídio, e nas citações da Bíblia de Estudo Pentecostal, discordo parcialmente e respeitosamente da citação acima, visto entender que a diferença entre o ministério profético do AT e do NT não está na mudança de "estilo" e da "norma" da Antiga Aliança, ou seja, não se encontra na práxis, ou na característica da atividade do profeta enquanto estilo e forma de ser, mas, na mudança do conteúdo prioritário e referencial de sua mensagem, que deixa de ser a Lei e os Profetas (Antiga Aliança), para ser norteada pelo ensino e pregação de Jesus sobre o Evangelho do Reino (Nova Aliança), mensagem e ensinos estes expandidos em Atos e nas epístolas pelos escritores do Novo Testamento.

Dessa forma, concluímos que o ministério profético na igreja, não é apenas uma realidade atual, mas, acima de tudo, uma extrema e vital necessidade nestes tempos trabalhosos ou difíceis (gr. kairoí chalepoí, 2 Tm 3.1).

Que o Senhor:

" [...] vos conceda espírito de sabedoria e de revelação no pleno conhecimento dele,iluminados os olhos do vosso coração, para saberdes qual é a esperança do seu chamamento, qual a riqueza da glória da sua herança nos santos e qual a suprema grandeza do seu poder para com os que cremos, segundo a eficácia da força do seu poder;" (Ef 1.17-19)

REFERÊNCIAS

- A Igreja e as Sete Colunas da Sabedoria, Severino Pedro.
- Assim diz o Senhor? Como saber quando Deus está falando com você através de alguém, John Bevere.
- Bíblia de Estudo Pentecostal, CPAD.
- Bíblia de Estudo Almeida, SBB.
- Comentário Bíblico Pentecostal Novo Testamento, L. Arrington e Roger Stronstad.
- Novo Testamento Interlinear, Vilson Scholz.
- Lições Bíblicas, 3º Trimestre de 2010, CPAD.
- Lucas: Introdução e comentário, Leon L. Morris.
Reações:

0 Comentários:

Postar um comentário

Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos corações sábios - Salmos 90.12.

▬▬▬▬▬▬▬

Seu comentário é muito importante para nós da UBE Blogs - União de Blogueiros Evangélicos. Portanto, comente com responsabilidade.

Atenção: Não serão aceitos comentários:

1) Ofensivos
2) Anônimos
3) Em CAIXA ALTA.

Administração UBE Blogs

Postagens populares nos últimos 7 dias

Postagens mais acessadas

Conexão de amizades

Google+ Followers

Categorias

abaixo-assinado Aborto ação coletiva Aconselhamento Pastoral Acordo Ortográfico Adoração Africa alerta Altair Germano ANAJURE ansiedade Antonio Flávio Pierucci Apologética Arminismo e Calvinimo Arrecadação de Impostos artte assuntos atuais Ateísmo atitudes audio-books barbárie Belverede Bíblia Bíblia de Estudo Bibliotecas virtuais biografia Blog do Momento Blogagem Coletiva blogagem profética Blogger Blogosfera Cristã blogueiros Boicote Brasil Cadastro Campanhas Caramuru Afonso Francisco Carla Ribas Carlos Eduardo B. Calvani Carlos Nejar Carlos Roberto Silva Carnaval cartunista cristão casamento cenas da vida CGADB charge Charles Péguy cidadania Cinema Cintia Kaneshigue clamor Como criar e editar um blog? comportamento Comunicados Concurso no blog Concursos conectados em oração Consciência Cristã conscientização Contribuição conversão copa 2014 corporativismo corrupção cosmovisão cristã CPAD CPAD News Creative Commons crianças crianças desaparecidas crime criminalidade Cristofobia Culto de Missões debate Denúncias dependência de Deus Desafiando Limites Desaparecidos Desarmamento Desastres Naturais Descriminalização da maconha Deus. devocional Dia da Bíblia dia da mulher Dia das Mães Dia de Missões Dia dos Namorados Dia dos Pais Dicas dinheiro direitos humanos discurso Divulgação Domingo da Igreja Perseguida dons espirituais Dr. Luis Pianowski Drogas DVD e-book EBD Ecologia e Natureza Editorial educação Eleições Eleições 2014 Eliseu Antonio Gomes ENBLOGUE Enquete ensino Entrevistas Escatologia Escola Dominical Escrita Esdras Costa Bentho Esperança Esportes estatísticas Estudos Etica Etica no Blogar Evangelho Evangelismo Evento exegese bíblica Facebook Família família Cristã Felipe M Nascimento Fidelidade e Infidelidade conjugal filhos filme Filosofia fim do mundo formação de opinião frases e citações Frida Vingren futebol Game Geisa Iwamoto Genivaldo Tavares de Melo George Soros Geremias do Couto Geziel Gomes gif Google Friend Connect Google Plus (G+) governo Graça Guerra Cultural Gutierres Siqueira Haiti Hinários História Holocausto homilética HQ Humor idosos igreja Igreja Perseguida Imagens Cristãs inspiração Integridade Moral e Espiritual Intelectualidade Interatividade intercessão internet Internet Evangélica intolerância Islamofobia Izaldil Tavares de Castro J.T.Parreira Jairo de Oliveira Japão jejum Jesus: O Homem Perfeito Jesus. João Cruzué jogos eletrônicos Johann Sebastian Bach José Wellington Bezerra da Costa Judeus judiciário Júlio Severo Jurgen Moltmann justiça juventude Kelem Gaspar legislação LGBTS liberdade de expressão liberdade de imprensa lição de vida Lições Bíblicas Adulto Lições Bíblicas Jovens liderança literatura livro digital Livros Louvor Lucas Santos Luis Ribeiro Luiz Sayão maconha Magno Malta manifestações copa manisfestação Mantenedores UBE Blogs Manual da UBE Marco Feliciano maridos Marina Silva Mark Carpenter Marl Virkler Marta Suplicy Martinho Lutero mártires Maya Felix Meios de comunicação mensagem mentira Missão Missão Integral missiologia missões morte Motivação mulheres música namoro Natal Nazismo Nietzsche Notícias objetivos opinião oração orientação Orkut ortodoxia Pablo Massolar papel de parede parábola páscoa passatempos pastores Paul Tripp Paul Washer pecado pecaminosidade pena de morte perdão Perseguição política Perseguição religiosa Pinterest PL 122/2006 Plágio planejamento planejar PNDH - 3 poder de Deus Poesia polêmicas Política Pornografia portas abertas Português pregação e pregadores Primavera de Sara profecia profecias maias profeta Promoção Protestantes protesto Rankings Recursos Redes Sociais Reflexão Reforma Protestante remissão Repúdio ressurreição Retrospectiva Revista Cristã REVISTA FORBES Robin Willians Ronaldo Côrrea Sammis Reachers Saúde Pública SBB Selos Senado Federal SENAMI Sentido da vida Sidnei Moura Silas Daniel Silas Malafaia sociologia Sorteios STF suborno super-crente Teatro Tecnologias Televisão Templates teologia Teologia Brasileira teologia da prosperidade testemunho Tim Keller trabalho escravo tradução Tráfico Humano tráfico sexual tragédias tribulações triunfalismo tutoriais Twitter UBE UBE 2007 UBE 2008 UBE 2009 UBE 2010 UBE 2011 UBE 2012 UBE 2013 UBE 2014 UBE 2015 UBE 2016 UBE NA MÍDIA UBEbooks UOL utilidade pública Uziel Santana vaidade Valmir Nascimento Milomen viagem missionária vício Victor Leonardo Vida Cristã vida eterna vida real vídeo Viktor Frankl VINACC Vinicius Pimentel voto voto evangélico Wagner Santos Wallace Sousa wallpaper Wellykem Marinho Wesleianismo Wilma Rejane Wordpress Yosef Nadarkhani Zip Net