Visite o Pesquisa Gospel

+-

(A+) (A-)

sábado, 6 de julho de 2013

Vai protestar? Que tal umas dicas maneiras pra fazer a coisa acontecer?

Posted by Wallace Sousa on sábado, julho 06, 2013 with No comments

violência não é a solução: use a inteligência ao protestar

Vai protestar? Que tal umas dicas maneiras pra fazer a coisa acontecer?

por Wallace Sousa*, do blog Desafiando Limites.

O país está passando por constantes manifestos populares. Todavia, para ser justo com o atual momento histórico que vivemos, não é só o Brasil, mas o mundo todo [ou quase] parece estar em polvorosa. Senão, vejamos:

O Egito está em protesto que culmina com a deposição do governo eleito

Turquia vê surgir um novo tipo de protesto silencioso

Aqui mesmo na UBE já falamos sobre o assunto, quando dissemos que a Igreja também deveria participar das manifestações, embora num sentido figurado, para dar enfoque ao objetivo espiritual dessa ação.

Agora, chamando a responsabilidade de procurar direcionar os manifestantes e, por que não, os "protestantes" para uma forma de protesto pacífica, inteligente e eficaz, iremos demonstrar como podemos obter sucesso em nossas reivindicações, se usarmos também a cabeça, além do grito.

Boicote? Isso só não basta.


Para citar um exemplo de situação que desperta ojeriza em muitos cristãos, vou citar, mais uma vez, o odioso programa Big Brother, da famigerada Organizações Globo. Esse programa reúne o que de pior existe em nossa sociedade, hoje: ganância, traição, superficialidade, frivolidade, inversão de valores, promiscuidade, imoralidades e tantas outras coisas que o vocabulário se torna pobre para descrever a riqueza de vícios e degradação protagonizada ali.

Muitos já encamparam diversas campanhas de boicote ao dito programa, que se aproxima de comemorar seu debut na telinha tupiniquim. Já se vão mais de 13 anos que esse lixo invade as casas e continua alienando famílias inteiras.

E, pasmem com o que vou dizer, essas campanhas foram, até certo ponto, bem-sucedidas sim! Sabe por quê? Porque, a cada ano, a audiência do Big Brother cai. Mas, por outro lado, a campanha deixa a desejar por ignorar um fator crucial: o dos patrocínios.

Senão, observe: mesmo com a constante e crescente queda na audiência, o BBB ainda continua faturando horrores. Estima-se que a última edição, apenas em cotas de patrocínio, o BBB deve ter rendido mais de 140 MILHÕES de reais à Globo.

Por isso, é de se estranhar que novos patrocinadores estejam aderindo à causa. Entender porque um programa que tem quedas sucessivas de audiência ainda gera tanto investimento em patrocínio é um enigma? Seria lavagem de dinheiro? Evasão de divisas? Sinceramente, não sei. Só sei que é estranho.

Entendeu agora por que a Globo nunca vai abandonar o programa? O BBB, para a Globo, é uma "mina de ouro" de faturamento publicitário! E é também por isso que a Record está investindo na cópia desse lixo, A Fazenda. Ora, se o BBB é uma espécie de presídio, onde vemos aflorar o que de pior existe no ser humano, aproximando-os de animais, nA Fazenda vemos o contrário: os animais são aproximados do homem.

Mas, ainda é possível notar significativas diferenças entre os homens e os animais nA Fazenda. Sim, é possível diferenciar estes (os animais) daqueles (seres humanos) porque aqueles estão lá apenas e tão somente falando toneladas de bobagem e fazendo muita besteira, unicamente para ganhar dinheiro, fama e sucesso.

Claro, não é por nada que, na escala (ou escada, vai saber...) de sucesso, o último nível de degradação a que se pode chegar é o de subcelebridade instantânea, também conhecido como ex-BBB. Quase como a terceira pessoa depois de ninguém. É tanto que alguns que se deram bem até nem fazem questão de serem lembrados como tal.

Por que será que só no Brasil o BBB faz sucesso? Será por conta do baixo senso crítico e baixa escolaridade, em termos genéricos, da população brasileira? Será que existe alguma relação entre o baixo nível cultural da grande massa e o sucesso do BBB - e, por tabela, dA Fazenda? Não precisa responder: foi uma pergunta puramente retórica.

Qual é, então a solução? O boicote inteligente.


Mas, o que seria esse boicote inteligente?

Basicamente, o boicote inteligente pode atuar de duas formas, igualmente eficazes, dependendo do alvo a ser atingido. Essa duas formas são:


  1. o boicote econômico;
  2. e o boicote à imagem da empresa.
Sobre o primeiro, o econômico, é muito fácil entender o conceito e, claro, colocá-lo em prática. Como não sou muito bom com as palavras, tentei desenhar para ver se consigo me fazer entender mais facilmente. E, sim, fiz isso baseado no ditado "Entendeu, ou quer que eu desenhe?"

para ampliar, clique


Observe bem: os patrocinadores (FIAT, OMO, Garnier, Guaraná Antarctica e Brasil Cacau) estão investindo pesado para terem suas marcas associadas ou veiculadas ao BBB. Ao longo do programa, serão dezenas de inserções dessas marcas, que esperam obter um maior faturamento com essa exibição massiva.

É e justamente aqui que entra o boicote econômico. Como? Ora, se você JÁ está boicotando o programa, mas o resultado ainda é tímido, afinal ele já está sendo planejado para o seu 14º ano, então algo mais precisa ser feito. O que, então?

Boicota-se o patrocinador do programa. Sim, o programa só existe por causa do patrocinador, e não por causa do público. Ele só existe, em última instância, porque existe alguém, por trás, financiando o programa. Ataque o patrocinador e você verá muito mais resultado, e muito mais rápido também.

Boicotar o patrocinador é atacar a causa, e não meramente o efeito. Seria mais ou menos como descobrir a causa da doença e tratá-la (boicotando a empresa) do que simplesmente tomando remédio para dor-de-cabeça (boicote ao programa).

Ora, se uma empresa alegadamente investe dezenas de milhões de reais para receber divulgação em um programa como o BBB é porque ela quer retorno, lucro, bufunfa, verdinhas. Mas, e se, ao invés de obter retorno desse investimento, ela obtiver prejuízo? Ela vai voltar a investir no próximo programa? Claro que não.

Ainda não entendeu? Vou desenhar pra você (risos).

clique para ampliar
Entendeu a jogada? Boicote os produtos e serviços dos patrocinadores do Big Brother, e você verá como esse protesto será entendido e respondido rapidamente. Perceba: um boicote de apenas alguns milhares de consumidores, por apenas algumas semanas, poderia gerar um prejuízo milionário para qualquer uma dessas empresas.

E isso sem contar o prejuízo de clientes que não voltariam a comprar delas, gerando outros elevados custos de reconquistar esses clientes. Quem já estudou marketing sabe que é muito mais barato manter um cliente do que conquistá-lo. E reconquistar um cliente perdido é um custo ainda maior.

#dica: inteligente é quem acerta onde faz mais dano. Nas empresas, o lugar que mais dói é o bolso.

Em miúdos: se você não concorda com o BBB, deixe de usar OMO e Garnier. Deixe de comprar guaraná Antarctica e chocolates da Brasil Cacau. E a FIAT, deixo de comprar carro da FIAT? Bem, com a FIAT a questão é um pouco diferente. Vem cá que eu explico - e não se preocupe: se precisar, eu desenho! risos

Ampliando o boicote inteligente: Imagem é tudo


Empresas como a FIAT não são atingidas tão facilmente como essas que citei acima, porque seu produto não é de massa, ou seja, que você não vive comprando ou usando toda semana. Quem compra um carro, o faz de vários em vários anos. Por coincidência, o meu faz mais de quatro anos e é um FIAT, mas o meu próximo não. Esclareço que não é só por essa questão de a FIAT patrocinar o BBB, mas TAMBÉM sim.

E nesse caso, o que funcionaria para ela? Que tipo de boicote seria eficaz contra uma empresa multinacional, com faturamento anual na casa dos BILHÕES? Um boicote que atingisse sua imagem perante a sociedade como um todo. Opa, como assim?

Simples: empresas desse naipe e porte investem rios de dinheiro em imagem. Você se cansa de ver propagandas elogiando a empresa e dizendo que seus consumidores são mais felizes, mais satisfeitos, mais isso, mais aquilo, blá blá blá. Empresas assim detém um patrimônio imaterial chamado "marca". A marca dela já tem valor por si só.

Inclusive, nem sei se poderia ter usado a logo dessas empresas para ilustrar minha idéia. Posso até ser processado por uso indevido da marca, sabia? Mas, não acho que vão querer fazer isso, pois poderia gerar um efeito contrário, chamado de efeito Streisand. Aqui no Brasil, é melhor entendido como efeito Cicarelli (risos). Bom, mas eles sempre podem tentar né... hehe

Então, como funciona o boicote à imagem? Quando pessoas (anônimas) aparecem segurando cartazes em eventos públicos, passeatas, etc., protestando contra tal empresa porque ela está investindo ou patrocinando tal programa, por exemplo.

E que tipo de protesto poderia ter efeito contra a FIAT (ou outra empresa do porte dela)? Quem sabe, na Marcha para Jesus, que recentemente reuniu uma multidão estimada entre 1 a 2 MILHÕES de crentes, em São Paulo?

Já pensou no impacto que uma propaganda negativa contra a empresa, por patrocinar o BBB, sendo vaiada por UM MILHÃO de pessoas, sendo noticiada NO MUNDO TODO?

Você não está entendendo: se existe uma coisa que empresas como a FIAT, entre outras, prezam, é a imagem. Um dano à imagem pode gerar perdas milionárias à empresa se, por exemplo, suas ações na bolsa de valores forem impactadas por uma percepção negativa do mercado.

Para não ficar só nas minhas palavras (risos), conforme prometi, eis o desenho:


acho que, se clicar, amplia (risos)
Resumo da arte acima (risos): seque a fonte de financiamento do BBB e o programa vai murchar.

O brasileiro em geral, e o crente, em específico, precisam aprender o poder que têm não só na boca, mas também na cabeça e, principalmente, no bolso. Outro aprendizado, tão urgente e necessário quanto, é o da urna, para não ficarmos caindo em armadilhas.

Quando aprendermos a fazer [bom] uso dessas armas que temos nas mãos, já não seremos mais manipulados e controlados com tanta facilidade. As pessoas que estão saindo às ruas, hoje, me mostram isso, que é possível lutar por um país melhor. Está faltando apenas um pouco de foco.

E foi por isso que me propus a escrever este artigo, para colocar tanto a questão em foco, como para jogar luz nela. Para quem não sabe, no Nordeste, jogar luz em alguma coisa ou lugar, com uma lanterna, é chamado de "focar", ou seja, direcionar o facho de luz.

Ficou claro pra você agora?


* Wallace Sousa é formado em Administração de Empresas, servidor público federal exercendo suas funções na Controladoria-geral da União, órgão da Administração Federal responsável pela fiscalização e transparência no uso de recursos públicos, além do combate e prevenção à corrupção no Brasil. Casado com Eva, também edita o blog Desafiando Limites, onde costumeiramente publica diversas bobagens por lá, para delírio (ou não) de seus leitores.

ps. será essa mais uma blogagem profética?

=)


www.ubeblogs.net
Reações:

0 Comentários:

Postar um comentário

Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos corações sábios - Salmos 90.12.

▬▬▬▬▬▬▬

Seu comentário é muito importante para nós da UBE Blogs - União de Blogueiros Evangélicos. Portanto, comente com responsabilidade.

Atenção: Não serão aceitos comentários:

1) Ofensivos
2) Anônimos
3) Em CAIXA ALTA.

Administração UBE Blogs

Postagens populares nos últimos 7 dias

Postagens mais acessadas

Conexão de amizades

Google+ Followers

Categorias

abaixo-assinado Aborto ação coletiva Aconselhamento Pastoral Acordo Ortográfico Adoração Africa alerta Altair Germano ANAJURE ansiedade Antonio Flávio Pierucci Apologética Arminismo e Calvinimo Arrecadação de Impostos artte assuntos atuais Ateísmo atitudes audio-books barbárie Belverede Bíblia Bíblia de Estudo Bibliotecas virtuais biografia Blog do Momento Blogagem Coletiva blogagem profética Blogger Blogosfera Cristã blogueiros Boicote Brasil Cadastro Campanhas Caramuru Afonso Francisco Carla Ribas Carlos Eduardo B. Calvani Carlos Nejar Carlos Roberto Silva Carnaval cartunista cristão casamento cenas da vida CGADB charge Charles Péguy cidadania Cinema Cintia Kaneshigue clamor Como criar e editar um blog? comportamento Comunicados Concurso no blog Concursos conectados em oração Consciência Cristã conscientização Contribuição conversão copa 2014 corporativismo corrupção cosmovisão cristã CPAD CPAD News Creative Commons crianças crianças desaparecidas crime criminalidade Cristofobia Culto de Missões debate Denúncias dependência de Deus Desafiando Limites Desaparecidos Desarmamento Desastres Naturais Descriminalização da maconha Deus. devocional Dia da Bíblia dia da mulher Dia das Mães Dia de Missões Dia dos Namorados Dia dos Pais Dicas dinheiro direitos humanos discurso Divulgação Domingo da Igreja Perseguida dons espirituais Dr. Luis Pianowski Drogas DVD e-book EBD Ecologia e Natureza Editorial educação Eleições Eleições 2014 Eliseu Antonio Gomes ENBLOGUE Enquete ensino Entrevistas Escatologia Escola Dominical Escrita Esdras Costa Bentho Esperança Esportes estatísticas Estudos Etica Etica no Blogar Evangelho Evangelismo Evento exegese bíblica Facebook Família família Cristã Felipe M Nascimento Fidelidade e Infidelidade conjugal filhos filme Filosofia fim do mundo formação de opinião frases e citações Frida Vingren futebol Game Geisa Iwamoto Genivaldo Tavares de Melo George Soros Geremias do Couto Geziel Gomes gif Google Friend Connect Google Plus (G+) governo Graça Guerra Cultural Gutierres Siqueira Haiti Hinários História Holocausto homilética HQ Humor idosos igreja Igreja Perseguida Imagens Cristãs inspiração Integridade Moral e Espiritual Intelectualidade Interatividade intercessão internet Internet Evangélica intolerância Islamofobia Izaldil Tavares de Castro J.T.Parreira Jairo de Oliveira Japão jejum Jesus: O Homem Perfeito Jesus. João Cruzué jogos eletrônicos Johann Sebastian Bach José Wellington Bezerra da Costa Judeus judiciário Júlio Severo Jurgen Moltmann justiça juventude Kelem Gaspar legislação LGBTS liberdade de expressão liberdade de imprensa lição de vida Lições Bíblicas Adulto Lições Bíblicas Jovens liderança literatura livro digital Livros Louvor Lucas Santos Luis Ribeiro Luiz Sayão maconha Magno Malta manifestações copa manisfestação Mantenedores UBE Blogs Manual da UBE Marco Feliciano maridos Marina Silva Mark Carpenter Marl Virkler Marta Suplicy Martinho Lutero mártires Maya Felix Meios de comunicação mensagem mentira Missão Missão Integral missiologia missões morte Motivação mulheres música namoro Natal Nazismo Nietzsche Notícias objetivos opinião oração orientação Orkut ortodoxia Pablo Massolar papel de parede parábola páscoa passatempos pastores Paul Tripp Paul Washer pecado pecaminosidade pena de morte perdão Perseguição política Perseguição religiosa Pinterest PL 122/2006 Plágio planejamento planejar PNDH - 3 poder de Deus Poesia polêmicas Política Pornografia portas abertas Português pregação e pregadores Primavera de Sara profecia profecias maias profeta Promoção Protestantes protesto Rankings Recursos Redes Sociais Reflexão Reforma Protestante remissão Repúdio ressurreição Retrospectiva Revista Cristã REVISTA FORBES Robin Willians Ronaldo Côrrea Sammis Reachers Saúde Pública SBB Selos Senado Federal SENAMI Sentido da vida Sidnei Moura Silas Daniel Silas Malafaia sociologia Sorteios STF suborno super-crente Teatro Tecnologias Televisão Templates teologia Teologia Brasileira teologia da prosperidade testemunho Tim Keller trabalho escravo tradução Tráfico Humano tráfico sexual tragédias tribulações triunfalismo tutoriais Twitter UBE UBE 2007 UBE 2008 UBE 2009 UBE 2010 UBE 2011 UBE 2012 UBE 2013 UBE 2014 UBE 2015 UBE 2016 UBE NA MÍDIA UBEbooks UOL utilidade pública Uziel Santana vaidade Valmir Nascimento Milomen viagem missionária vício Victor Leonardo Vida Cristã vida eterna vida real vídeo Viktor Frankl VINACC Vinicius Pimentel voto voto evangélico Wagner Santos Wallace Sousa wallpaper Wellykem Marinho Wesleianismo Wilma Rejane Wordpress Yosef Nadarkhani Zip Net