Visite o Pesquisa Gospel

+-

(A+) (A-)

terça-feira, 1 de julho de 2014

Pode o cônjuge adúltero ser realmente perdoado?

Posted by Carla Ribas on terça-feira, julho 01, 2014 with 1 comment
Por Jaylin Palacio
Tradução e Versão: Carla Ribas

O adultério é um pecado que causa grandes estragos na família. A pessoa traída sofre intensa dor emocional. A pessoa infiel sente vergonha e culpa. As crianças sofrem confusão e perda da estabilidade familiar. 


Deus entende a gravidade das consequências do adultério; tanto que esse assunto é tratado nos Dez Mandamentos: "Não adulterarás" (Êxodo 20.14). 

Quando esse dano é causado no casamento, a única maneira para que a restauração completa possa ocorrer é através do arrependimento do traidor, não só do adultério, mas também dos pecados que o acompanham. Muitos outros pecados vêm junto com adultério, como cobiça, engano e orgulho. 

O adultério também inclui cinco das sete coisas que o Senhor odeia de acordo com Provérbios: "Há seis coisas que o Senhor odeia, sete coisas que ele detesta: olhos altivos, língua mentirosa, mãos que derramam sangue inocente, coração que traça planos perversos, pés que se apressam para fazer o mal, a testemunha falsa que espalha mentiras e aquele que provoca discórdia entre irmãos. Pv 6.16-19. 

Adultério envolve a língua mentirosa, coração que trama projetos iníquos, pés que se apressam a correr para o mal, a testemunha falsa que profere mentiras e semear discórdia entre as pessoas. Ao cometer adultério,  a pessoa sempre mente sobre o seu paradeiro, planeja reuniões secretas, atende a essas reuniões e o resultado é a discórdia e a contenda entre todas as pessoas afetadas. 

Uma vez que o adúltero começa a mentir, isso leva a mais e mais mentiras à medida que a traição continua e o abismo entre marido e mulher cresce cada vez mais. Que armadilha perigosa! "pois a prostituta é uma cova profunda, e a mulher pervertida é um poço estreito."

Como o assaltante, ela fica de tocaia, e se multiplica entre os homens infiéis. Pv 23.27-28
O trauma resultante causado pelo cônjuge infiel é indescritível. Na sequência, de que forma o cônjuge fiel deve agir? A Bíblia é o nosso guia para a vida, e o melhor recurso é a maneira como agir face às inevitáveis ​​provações e tribulações da vida. 

"E vivam em amor, como também Cristo nos amou e se entregou por nós como oferta e sacrifício de aroma agradável a Deus.” Ef. 5.2

A Bíblia nos instrui a sermos gentis, compassivos, perdoar uns aos outros, e viver uma vida cheia de amor. Isso é mais fácil dizer do que fazer ao ser profundamente ferido por alguém que você ama. O cônjuge abandonado não pediu para ser colocado nessa situação de imensa dor; ainda que esteja nessa situação por culpa de duas outras pessoas. 

Qual a coisa certa a fazer? Não parece justo que ao cônjuge traído seja imposta a carga de conceder perdão e amor à pessoa que traiu a sua confiança. Mas os caminhos de Deus não são os nossos caminhos, e os pensamentos de Deus não são os nossos pensamentos. Embora em nossa limitada compreensão humana possa parecer injusto que o cônjuge traído deva conceder o perdão e o amor para a pessoa que abandonou o relacionamento, "Há caminho que parece certo ao homem, mas no final conduz à morte.” Pv 14.12. A falta de perdão é prejudicial para a saúde da pessoa traída. É veneno espiritual que acabará por levar à morte espiritual. 

A Bíblia nos ensina a perdoar e orar por nossos inimigos. O perdão não é para o benefício de nossos inimigos, mas para o nosso benefício. O perdão não tolera o que foi feito. O perdão rompe a relação de controle entre o traidor e o traído. O perdão não significa que o cônjuge infiel não terá consequências para a ofensa. As conseqüências virão. O perdão é a maneira da pessoa traída deixar as conseqüências nas mãos de Deus e permitir que Deus cure o coração da pessoa abandonada. 

Alguns dizem que o perdão não é necessário e que a aceitação é boa o suficiente. Aceitação significa que você aceita o fato que foi traído e não pode mudar o passado. No entanto, se a pessoa não der o passo extra para o perdão, ele ou ela ainda poderá sofrer de uma condição mental e emocional negativa. 

Entendo que perdoar não é fácil. Eu, (Jaylin Palacio, autora do texto) fui profundamente ferida pelo homem que amei por 23 anos. Eu poderia ter escolhido apenas aceitar que fui traída e tentar seguir em frente com a minha vida. No entanto, ainda faltaria perdão em meu espírito, o que causaria a raiz de amargura. 

A falta de perdão tem muitas conseqüências negativas para a pessoa que foi abandonada. A falta de perdão permite que o traidor continue invadindo sua mente e coração e dificulte o processo de cicatrização. A condição emocional e mental negativa da pessoa ferida pode parecer ter sido resolvida, mas a amargura e a negatividade sempre voltarão,  impedindo  a completa cura que o Senhor tem para essa pessoa. 

A Bíblia nos ensina a perdoar, não apenas aceitar. O benefício do perdão não é para a outra pessoa. É para aquele que foi traído. O perdão ocorre internamente. Você não precisa ter a pessoa perdoada envolvida em sua vida. 

O perdão implica que, em seu coração, você libera a outra pessoa para Deus. Isso significa que dentro de você, não há ressentimentos e você escolhe desejar o bem para a pessoa. Você não está permitindo que a pessoa invada a sua mente para gerar sentimentos de ódio. Você não está bebendo o veneno da falta de perdão, mas sim a escolhendo permitir que Deus cure completamente o seu coração sem nenhum traço de amargura. 

Conceder perdão é a última coisa que desejamos fazer quando sofremos tanta dor. No entanto, se vamos apenas fazer a escolha de perdoar em obediência a Deus, Ele nos dará a capacidade de realmente perdoar para ficarmos completamente curados, de modo que  não soframos mais negatividade em nosso espírito. Como resultado, damos exemplo para os nossos filhos, incentivando-os a desistir da raiva e da amargura. Isso restaura a paz e a estabilidade no lar. 

Mesmo que o adultério cause tanta destruição, é possível, e até necessário, perdoar verdadeiramente, a fim de evitar que a situação cause ainda mais destruição em nossos lares. O cônjuge responsável, no entanto, deve estar verdadeiramente arrependido das suas ações para que isso não aconteça novamente. 

Você ou alguém que você conhece está enfrentando as conseqüências do adultério? As pessoas podem nos trair, mas Deus nunca nos deixará nem nos abandonará. Ele nos dá a capacidade para realmente perdoar e nos livrarmos da dor da traição.


Fonte em Portugês: www.vivabonsmomentos.com
Fonte em Inglês: www.charismamag.com
Tradução e versão: Carla Ribas
Foto: iStok

Reações:

Um comentário:

  1. Ola Irma!
    Nos devermos perdoar sempre, assim como Deus nos perdoa sempre.
    Agora, eu faco parte da UBE Blogs, veja: http://israelemportugues.blogspot.com/ / http://verdadesementirasnessemundo.blogspot.com/

    O que eu posso fazer agora?
    Deus te abencoe muito!

    ResponderExcluir

Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos corações sábios - Salmos 90.12.

▬▬▬▬▬▬▬

Seu comentário é muito importante para nós da UBE Blogs - União de Blogueiros Evangélicos. Portanto, comente com responsabilidade.

Atenção: Não serão aceitos comentários:

1) Ofensivos
2) Anônimos
3) Em CAIXA ALTA.

Administração UBE Blogs

Postagens populares nos últimos 7 dias

Postagens mais acessadas

Conexão de amizades

Google+ Followers

Categorias

abaixo-assinado Aborto ação coletiva Aconselhamento Pastoral Acordo Ortográfico Adoração Africa alerta Altair Germano ANAJURE ansiedade Antonio Flávio Pierucci Apologética Arminismo e Calvinimo Arrecadação de Impostos artte assuntos atuais Ateísmo atitudes audio-books barbárie Belverede Bíblia Bíblia de Estudo Bibliotecas virtuais biografia Blog do Momento Blogagem Coletiva blogagem profética Blogger Blogosfera Cristã blogueiros Boicote Brasil Cadastro Campanhas Caramuru Afonso Francisco Carla Ribas Carlos Eduardo B. Calvani Carlos Nejar Carlos Roberto Silva Carnaval cartunista cristão casamento cenas da vida CGADB charge Charles Péguy cidadania Cinema Cintia Kaneshigue clamor Como criar e editar um blog? comportamento Comunicados Concurso no blog Concursos conectados em oração Consciência Cristã conscientização Contribuição conversão copa 2014 corporativismo corrupção cosmovisão cristã CPAD CPAD News Creative Commons crianças crianças desaparecidas crime criminalidade Cristofobia Culto de Missões debate Denúncias dependência de Deus Desafiando Limites Desaparecidos Desarmamento Desastres Naturais Descriminalização da maconha Deus. devocional Dia da Bíblia dia da mulher Dia das Mães Dia de Missões Dia dos Namorados Dia dos Pais Dicas dinheiro direitos humanos discurso Divulgação Domingo da Igreja Perseguida dons espirituais Dr. Luis Pianowski Drogas DVD e-book EBD Ecologia e Natureza Editorial educação Eleições Eleições 2014 Eliseu Antonio Gomes ENBLOGUE Enquete ensino Entrevistas Escatologia Escola Dominical Escrita Esdras Costa Bentho Esperança Esportes estatísticas Estudos Etica Etica no Blogar Evangelho Evangelismo Evento exegese bíblica Facebook Família família Cristã Felipe M Nascimento Fidelidade e Infidelidade conjugal filhos filme Filosofia fim do mundo formação de opinião frases e citações Frida Vingren futebol Game Geisa Iwamoto Genivaldo Tavares de Melo George Soros Geremias do Couto Geziel Gomes gif Google Friend Connect Google Plus (G+) governo Graça Guerra Cultural Gutierres Siqueira Haiti Hinários História Holocausto homilética HQ Humor idosos igreja Igreja Perseguida Imagens Cristãs inspiração Integridade Moral e Espiritual Intelectualidade Interatividade intercessão internet Internet Evangélica intolerância Islamofobia Izaldil Tavares de Castro J.T.Parreira Jairo de Oliveira Japão jejum Jesus: O Homem Perfeito Jesus. João Cruzué jogos eletrônicos Johann Sebastian Bach José Wellington Bezerra da Costa Judeus judiciário Júlio Severo Jurgen Moltmann justiça juventude Kelem Gaspar legislação LGBTS liberdade de expressão liberdade de imprensa lição de vida Lições Bíblicas Adulto Lições Bíblicas Jovens liderança literatura livro digital Livros Louvor Lucas Santos Luis Ribeiro Luiz Sayão maconha Magno Malta manifestações copa manisfestação Mantenedores UBE Blogs Manual da UBE Marco Feliciano maridos Marina Silva Mark Carpenter Marl Virkler Marta Suplicy Martinho Lutero mártires Maya Felix Meios de comunicação mensagem mentira Missão Missão Integral missiologia missões morte Motivação mulheres música namoro Natal Nazismo Nietzsche Notícias objetivos opinião oração orientação Orkut ortodoxia Pablo Massolar papel de parede parábola páscoa passatempos pastores Paul Tripp Paul Washer pecado pecaminosidade pena de morte perdão Perseguição política Perseguição religiosa Pinterest PL 122/2006 Plágio planejamento planejar PNDH - 3 poder de Deus Poesia polêmicas Política Pornografia portas abertas Português pregação e pregadores Primavera de Sara profecia profecias maias profeta Promoção Protestantes protesto Rankings Recursos Redes Sociais Reflexão Reforma Protestante remissão Repúdio ressurreição Retrospectiva Revista Cristã REVISTA FORBES Robin Willians Ronaldo Côrrea Sammis Reachers Saúde Pública SBB Selos Senado Federal SENAMI Sentido da vida Sidnei Moura Silas Daniel Silas Malafaia sociologia Sorteios STF suborno super-crente Teatro Tecnologias Televisão Templates teologia Teologia Brasileira teologia da prosperidade testemunho Tim Keller trabalho escravo tradução Tráfico Humano tráfico sexual tragédias tribulações triunfalismo tutoriais Twitter UBE UBE 2007 UBE 2008 UBE 2009 UBE 2010 UBE 2011 UBE 2012 UBE 2013 UBE 2014 UBE 2015 UBE 2016 UBE NA MÍDIA UBEbooks UOL utilidade pública Uziel Santana vaidade Valmir Nascimento Milomen viagem missionária vício Victor Leonardo Vida Cristã vida eterna vida real vídeo Viktor Frankl VINACC Vinicius Pimentel voto voto evangélico Wagner Santos Wallace Sousa wallpaper Wellykem Marinho Wesleianismo Wilma Rejane Wordpress Yosef Nadarkhani Zip Net