Visite o Pesquisa Gospel

+-

(A+) (A-)

sábado, 15 de abril de 2017

MELQUISEDEQUE, O REI DE JUSTIÇA, EBD Lç. 3 16/04/17

Posted by Pr. Genivaldo Tavares de Melo on sábado, abril 15, 2017 with No comments
EBD LÇ. 01 16/04/2017 “MELQUISEDEQUE, O REI DE JUSTIÇA”.

O que escrevo com base nos textos da lição, representa o meu pensamento e o que posso extrair para o ensino na Escola Bíblica Dominical, lembrando que os alunos não são estudantes de Teologia, mas precisam usufruir de um bom e seguro ensinamento.  Eles funcionam como polinizadores;  sim, eles dão fruto para o Reino de Deus.

PONTOS:
I – QUEM ERA MELQUISEDEQUE.
II – LIÇÕES DO CARÁTER DE MELQUISEDEQUE.
III – SEGUNDO A ORDEM DE MELQUISEDEQUE.


 O sacerdócio de Cristo aponta direto para o homem e não para os elementos.



I – QUEM ERA MELQUISEDEQUE.

1.1 Um personagem misterioso.

Melquisedeque é um personagem misterioso, todavia não incompreensível. Aquele que tomou das mãos de Abraão dízimo quando este voltava da peleja levada a efeito para libertar Ló e recuperar as riquezas tomadas dos reis de Sodoma e Gomorra.

Não sabemos como foi a reação de Abraão neste encontro, mas o Patriarca sabia quem era, de quem se tratava e que não repartiu com ele os despojos, apenas deu o dízimo de tudo. Não era um rei apegado a riquezas.

Na introdução, o autor o chama de “verdadeiro adorador”. Essa expressão tomou sentido diferente como sendo aquele que no culto derrama sua alma, todavia o verdadeiro adorador é aquele que em sua vida e relacionamentos, glorifica a Cristo.

1.2 Onde ele aparece na Bíblia.

O autor cita o texto de Gn. 14:1-13 que descreve esse encontro misterioso; um encontro rápido, sucinto e realmente, sem muitas conversas. Melquisedeque era um sacerdote e com certeza vivia das contribuições para manter o sacerdócio, apesar de a Bíblia declarar que ele era mais que um sacerdote. Era rei de paz e de justiça que nos remete ao filho de Deus antes de assumir a identidade humana.

O autor lembra a primeira guerra registrada na Bíblia, esta em que Abraão se envolve com apenas 318  criados e ficamos a imaginar, com que armas e venceu. Deus era com Abraão

1.3 Características de Melquisedeque.

O presente de Melquisedeque a Abraão (pão e vinho)  deve tê-lo saciado após a peleja. A Bíblia não registra a quantidade, mas deve ter sido suficiente para todos. Sacerdote sensato não fica passivo diante das necessidades alheias. Sabe repartir e isto é uma grande lição para nós neste último tempo.

Neste ponto o autor considera que Melquisedeque conhecia a Deus pela tradição oral pós diluviana ou por revelação. Aí está um personagem que ficamos tão quietos a respeito dele, todavia sabemos que ele era muito mais do que se possa imaginar.

Nas sequências da lição, maiores revelações.

Ele abençoou Abraão e em contra partida, recebeu das mãos de Abraão o dízimo como forma de gratidão e nos dando uma preciosa lição que sem lei, o dízimo era uma contribuição de amor e fidelidade à obra do Senhor.

Para mim, dízimo é uma referência numérica percentual (10% ou décima parte) nada tendo com a salvação, exceto se alguém negar  por avareza.

Não gasto o meu precioso tempo com quem combate contra o dízimo por puro ideologismo, considerando que o dízimo não é da lei. A lei tão somente normatizou para o povo judeu como uma obrigação considerando que Israel foi um estado teocrático que mesmo se tornando regencial, a lei de Deus foi o seu regulamento.


II – LIÇÕES DO CARÁTER DE MELQUISEDEQUE.

2.1 Um caráter justo.

Não é tarefa fácil descrever alguém quando não se em informações precisas, todavia o reconhecimento  dele nas páginas sagradas, dispensa comentários para defini-lo.

Texto que o consagra:  Hb. 7:4 “Considerai,  pois quão grande era este, a quem até o patriarca Abraão deu os dízimos dos despojos”.

2.2 Um caráter pacífico.

Percebam que as definições sobre o caráter de Melquisedeque cresce a medida que analisamos aspectos da sua vida.

Rei de Salém que era também “Rei de paz” pelo que indicava o lugar da sua habitação e reinado.  

O autor sugere que nós, os cristãos, temos o dever de promovermos a paz.

Lembrei-me rapidamente do Salmo 120:7 “Pacifico sou, mas quando eu falo, eles já procuram em guerra”. Aí fica complicado.


Tem gente que não sabe viver em paz.


III – SEGUNDO A ORDEM DE MELQUISEDEQUE.

3.1 Um novo sacerdócio.

Muito rico o comentário do autor neste ponto e é até bom que seja lido em classe, mas vou apenas codificar a ordem dos pensamentos do autor:

A – Um sacerdócio sem a lei ou antes da lei. Melquisedeque.

B – Um sacerdócio sob a lei segundo a ordem de Arão.

C – Um sacerdócio, sem a lei, perfeito, segundo a ordem de Melquisedeque e acima de tudo, eterno. Cristo.


Este último sacerdócio fechou tudo sob a expiação do calvário e infelizmente tem muita gente querendo reviver dentro das igrejas, o sacerdócio levítico com seus levitas.


3.2 Jesus Cristo, o sacerdócio perfeito.

Outro ponto que merece a atenção dos professores e alunos sobre o sacerdócio de Cristo.

Jesus cuidou de glorificar a Deus, o Pai em toda sua trajetória consolidando essa glorificação, com a sua morte na cruz para ser enfim, glorificado.

Se assim é e assim a Bíblia sustenta, qual a razão de muitos cristãos terem nos homens, o seu ídolo de preferência seja na área do louvor ou da pregação?  

3.3 A ordem de Melquisedeque.

O autor faz uma abordagem interessante e curiosa para os pouco atentos a detalhes escriturísticos:

A) Jesus é considerado Apóstolo e Sumo Sacerdote da nossa confissão.

B) Nele tudo foi aperfeiçoado inclusive e principalmente, o sacerdote sob a bandeira da tribo de Levi.

C) Jesus não podia ser do ponto de vista legal, um sucessor de Arão por não pertencer a tribo de Levi.

D) Deus que já tinha o testemunho firme e forte de Melquisedeque, fez do seu filho um sacerdote segundo a ordem de Melquisedeque levando ainda em conta que o fato de ter sido gerado por obra e graça do Espírito Santo, não tinha genealogia e não tinha princípio de dias, pois em sua deidade, ele era antes e será eternamente.

O Verbo que estava com Deus e o Verbo era Deus.  Jo.1:1.


Reações:

0 Comentários:

Postar um comentário

Ensina-nos a contar os nossos dias, de tal maneira que alcancemos corações sábios - Salmos 90.12.

▬▬▬▬▬▬▬

Seu comentário é muito importante para nós da UBE Blogs - União de Blogueiros Evangélicos. Portanto, comente com responsabilidade.

Atenção: Não serão aceitos comentários:

1) Ofensivos
2) Anônimos
3) Em CAIXA ALTA.

Administração UBE Blogs

Postagens populares nos últimos 7 dias

Postagens mais acessadas

Conexão de amizades

Google+ Followers

Categorias

abaixo-assinado Aborto ação coletiva Aconselhamento Pastoral Acordo Ortográfico Adoração Africa alerta Altair Germano ANAJURE ansiedade Antonio Flávio Pierucci Apologética Arminismo e Calvinimo Arrecadação de Impostos artte assuntos atuais Ateísmo atitudes audio-books barbárie Belverede Bíblia Bíblia de Estudo Bibliotecas virtuais biografia Blog do Momento Blogagem Coletiva blogagem profética Blogger Blogosfera Cristã blogueiros Boicote Brasil Cadastro Campanhas Caramuru Afonso Francisco Carla Ribas Carlos Eduardo B. Calvani Carlos Nejar Carlos Roberto Silva Carnaval cartunista cristão casamento cenas da vida CGADB charge Charles Péguy cidadania Cinema Cintia Kaneshigue clamor Como criar e editar um blog? comportamento Comunicados Concurso no blog Concursos conectados em oração Consciência Cristã conscientização Contribuição conversão copa 2014 corporativismo corrupção cosmovisão cristã CPAD CPAD News Creative Commons crianças crianças desaparecidas crime criminalidade Cristofobia Culto de Missões debate Denúncias dependência de Deus Desafiando Limites Desaparecidos Desarmamento Desastres Naturais Descriminalização da maconha Deus. devocional Dia da Bíblia dia da mulher Dia das Mães Dia de Missões Dia dos Namorados Dia dos Pais Dicas dinheiro direitos humanos discurso Divulgação Domingo da Igreja Perseguida dons espirituais Dr. Luis Pianowski Drogas DVD e-book EBD Ecologia e Natureza Editorial educação Eleições Eleições 2014 Eliseu Antonio Gomes ENBLOGUE Enquete ensino Entrevistas Escatologia Escola Dominical Escrita Esdras Costa Bentho Esperança Esportes estatísticas Estudos Etica Etica no Blogar Evangelho Evangelismo Evento exegese bíblica Facebook Família família Cristã Felipe M Nascimento Fidelidade e Infidelidade conjugal filhos filme Filosofia fim do mundo formação de opinião frases e citações Frida Vingren futebol Game Geisa Iwamoto Genivaldo Tavares de Melo George Soros Geremias do Couto Geziel Gomes gif Google Friend Connect Google Plus (G+) governo Graça Guerra Cultural Gutierres Siqueira Haiti Hinários História Holocausto homilética HQ Humor idosos igreja Igreja Perseguida Imagens Cristãs inspiração Integridade Moral e Espiritual Intelectualidade Interatividade intercessão internet Internet Evangélica intolerância Islamofobia Izaldil Tavares de Castro J.T.Parreira Jairo de Oliveira Japão jejum Jesus: O Homem Perfeito Jesus. João Cruzué jogos eletrônicos Johann Sebastian Bach José Wellington Bezerra da Costa Judeus judiciário Júlio Severo Jurgen Moltmann justiça juventude Kelem Gaspar legislação LGBTS liberdade de expressão liberdade de imprensa lição de vida Lições Bíblicas Adulto Lições Bíblicas Jovens liderança literatura livro digital Livros Louvor Lucas Santos Luis Ribeiro Luiz Sayão maconha Magno Malta manifestações copa manisfestação Mantenedores UBE Blogs Manual da UBE Marco Feliciano maridos Marina Silva Mark Carpenter Marl Virkler Marta Suplicy Martinho Lutero mártires Maya Felix Meios de comunicação mensagem mentira Missão Missão Integral missiologia missões morte Motivação mulheres música namoro Natal Nazismo Nietzsche Notícias objetivos opinião oração orientação Orkut ortodoxia Pablo Massolar papel de parede parábola páscoa passatempos pastores Paul Tripp Paul Washer pecado pecaminosidade pena de morte perdão Perseguição política Perseguição religiosa Pinterest PL 122/2006 Plágio planejamento planejar PNDH - 3 poder de Deus Poesia polêmicas Política Pornografia portas abertas Português pregação e pregadores Primavera de Sara profecia profecias maias profeta Promoção Protestantes protesto Rankings Recursos Redes Sociais Reflexão Reforma Protestante remissão Repúdio ressurreição Retrospectiva Revista Cristã REVISTA FORBES Robin Willians Ronaldo Côrrea Sammis Reachers Saúde Pública SBB Selos Senado Federal SENAMI Sentido da vida Sidnei Moura Silas Daniel Silas Malafaia sociologia Sorteios STF suborno super-crente Teatro Tecnologias Televisão Templates teologia Teologia Brasileira teologia da prosperidade testemunho Tim Keller trabalho escravo tradução Tráfico Humano tráfico sexual tragédias tribulações triunfalismo tutoriais Twitter UBE UBE 2007 UBE 2008 UBE 2009 UBE 2010 UBE 2011 UBE 2012 UBE 2013 UBE 2014 UBE 2015 UBE 2016 UBE NA MÍDIA UBEbooks UOL utilidade pública Uziel Santana vaidade Valmir Nascimento Milomen viagem missionária vício Victor Leonardo Vida Cristã vida eterna vida real vídeo Viktor Frankl VINACC Vinicius Pimentel voto voto evangélico Wagner Santos Wallace Sousa wallpaper Wellykem Marinho Wesleianismo Wilma Rejane Wordpress Yosef Nadarkhani Zip Net